6 SUPER FILMES (ou não) DE HERÓIS EM 2017




 Em 2017 teve muita gente  gritou que foi "o melhor ano para os fãs nos cinemas", mas será mesmo?
 Aqui faremos a nossa análise dos principais lançamentos do ano que esta acabando e damos o veredicto:

  Teria sido melhor ver o filme do Pelé?


Logan



Certamente o melhor filme de herói produzido pelos Studios Fox, alguns estavam com o pé atrás devido aos erros de direção no filme anterior, havia aqueles que estavam esperançosos com a possibilidade de uma despedida honrada de Hugh Jackman no papel de Wolverine.
 O filme começa muito bem. Somos levados a conhecer um Logan amargurado e doente e um Xavier desequilibrado e sem força. Com peso narrativo o filme vai se tornando um drama de alguns renegados que chegam ao fim da vida em busca de paz e se possível redenção.
 O que vai bem na primeira metade do filme, toda a carga dramática do que seria a derradeira aventura desses heróis, é diluída (por culpa, talvez, do estúdio) com soluções fáceis e uma suavização do drama, principalmente pela aparição das crianças mutantes no melhor estilo "Goonies".
 Mesmo com essas falhas, Logan veio para justificar e deixar marcado pra sempre a interpretação de Jackman como o Carcaju.



Guardiões da galáxia vol.2




Devido ao enorme sucesso de GDG Vol.1 esperávamos mais dessa continuação.
 Por não estarmos prontos na primeira aventura, ou porque criamos uma expectativa alta demais em cima desse. Mas o fato é que embora o roteiro seja claramente mais fraco (os heróis sabem da ameaça somente no ato final) ainda sim o filme tem coisas boas, como as cenas de ações que continuam divertidas e as piadas que estão presentes no antecessor que retornam aqui.
 De quebra temos (rivalizando com Deadpool) a melhor cena de abertura de filmes de super-heróis de todos os tempos.


Mulher-Maravilha





 Sim, sim, sim!!! A DC comics conseguiu fazer um filme que rivaliza com sua rival, finalmente! Desperdiçada no terrível BvS, Diana tem sua estréia solo no cinema como merece: Um roteiro certinho (não perfeito), personagens carismáticos e uma trilha sonora que funciona.
 Gal Gadot, embora tenha certas limitações como atriz ainda sim faz com que o espectador torça por sua personagem devido a forca do carisma que possui (alguém mais lembrou de Christoffer Reeve?).  A luta com o vilão no final e o CGI falho em inúmeras cenas ainda são o ponto baixo, o que já é uma evolução considerável para a DC no cinema.

Thor Ragnarok



Mudando tudo nas concepções anteriores dos filmes solo deste herói, a Marvel finalmente conseguiu colocar as aventuras do filho de Odin onde deveria estar desde seu início: Com batalhas épicas e uma diversidade no visual esse filme conta com boas piadas as vezes excessivas e uma boa interação entre os personagens. Destaque para o Hulk com todos os outros.
 Foi o filme mais divertido de super herói do ano.


Homem-Aranha De volta ao Lar




Continuando a boa parceria com a Marvel, a Sony seguiu com seu projeto de tornar o cabeça de teia no mais forte e famoso herói da editora. Essa pode ser com certeza a mais bem feita aventura do herói no cinema.
 Trouxe um vilão clássico, e até fan service para os fãs mais antigos dos HQs. Em meu ponto de vista, faltou algo que é essencial para o personagem e sempre foi. Faltou uma conexão com o leitor nesse (caso o espectador). Uma certa carga dramática, quem sabe um tom de urgência e sacrifício pessoal, que sempre foi o diferencia do herói. Tom Holland ainda tem tudo pra ser o melhor então vamos esperar pelos próximos filmes.

Liga da Justiça

  
  (Escrito por Lucas, por que nem o Oldie consegue estar no cinema toda semana...)


 Surpreendendo á todos os que já conhecem o péssimo trabalho de Snyder nos cinemas, LDJ pegou desde os Marvetes mais implicantes (me incluo nessa) até os DCnautas mais chatos, que vivem reclamando do nosso ódio.
 Desistiram do tom sombrio que Zack (será a mão de Joss Whedon?) havia decidido trazer nos outros longas e abraçam um tom cômico que funcionou em Mulher Maravilha e também aqui.
 Pelo fator da trama ter sido simplificada (um vilão bidimensional e sem carisma) talvez tenha sido o que facilitou a aceitação da relação entre os heróis. Todos os 5 se relacionam facilmente, por mais que você não tenha sido apresentado ao Aquaman, Cyborgue e Flash consegue mesmo assim entender suas motivações.
 Não vou colocá-lo como melhor filme de herói do ano mas se a DC seguir nesse rumo, quem sabe um dos próximos.

0 comentários: