6 FATOS SOBRE JOHN BYRNE



John byyyyyrne!!! Para saciar e acalmar os corações dos fãs que reclamaram muito do Sr. Byrne não ter entrado na matéria dos 6 desenhistas ou 6 roteirista, aqui vai uma matéria dedicada ao quadrinista desdentado mais amado pelos fãs de quadrinhos e odiado pelos editores?.

Parceria com Chris Claremont

Byrne teve muitas fases memoráveis na sua carreira, mas com certeza a parceria mais famosa e que mais lhe rendeu frutos foi a com Chris Claremont, seus anos com os X-men foram o que  definiram a equipe pra todo sempre.

O Homem de Aço


Quando a DC anunciou que o Superman ia ser reformulado por um dos artistas mais consagrados da Marvel houve um alvoroço na indústria. Byrne criou de fatos novos conceitos e reformulou tantos outros, esses conceitos são os que a maioria dos fãs tem em mente quando falam de Supeman (ou para os velhos como eu, super-homí)  durante sua permanecia no comando do herói, Byrne roteirizava as 4 revistas além de ser responsável pela arte de duas delas.

         Mulher  Hulk          


Muito antes dos "Debrigass" da vida, houve a Mulher-Hulk de Byrne, utilizando uma solta verve cômica, com uma desenvoltura na arte e podendo usar de uma metalinguagem pouco vista nas HQs periódicas, aqui a personagem teve sua melhor fase de longe, e talvez, há quem diga, Byrne teve sua maior liberdade criativa dentro da Marvel.


Tretas


Se teve alguma coisa que superou o talento de Byrne, muitas vezes foi sua disposição para fretar com colegas da indústria, Chris Claremont nos seus tempos de mutantes, viviam brigando sobre pra onde as histórias deveriam ir, briga essa que perdurou até depois do fim da dupla, na ocasião da ressurreição de Jean Grey. Com Jim Shooter foi ainda pior, chegando a ter queima de boneco de Shooter em uma festa na casa de Byrne, com encalhes do "Novo Universo Marvel" culminando com Byrne criando um personagem em Homenagem ao editor,em que este atira no próprio pé, alusão aos erros dele na Marvel.

Artista incansável



Poucos trabalhavam tanto e tão rápido quando Byrne no seu auge, para se ter idéia de sua velocidade, chegou a desenhar 3 a 4 títulos por mês, sem deixara qualidade cair em nenhum deles. O caso é que muitas vezes os trabalhos iam caindo em seu colo, perguntavam, "hey, Byrne você não que fazer essa edição?" e ele simplesmente não sabia negar trabalho.


Fora da DC e Marvel




Depois de diversas brigas na Marvel e desentendimentos editoriais com a DC, tanto sobre controle criativo do títulos quanto de futuros direitos autorais sobre novos personagens criados, Byrne junto com Frank Miller, Mike Mignolla E Arthur Adams criaram o selo Legends e publicaram histórias autorais pela Dark Horse. Byrne nessa ocasião publicou os Next men, clara referência aos X-men. Dizem que seria usado como arco os mutantes da Marvel, mas o artista e a editora não chegaram a um acordo.

0 comentários: