EPISÓDIO 22: As trajetórias do traço de Santiago

  

Para este episódio temos uma das figuras mais importantes e queridas do traço seja ele feito para charges, cartuns ou quadrinhos. Ele nasceu em Santiago do Boqueirão, cidade localizada no interior do RS, começou no desenho bem pequeno e na escola já fazia caricaturas dos professores, mudou para Porto Alegre em 1970 e ingressou na Faculdade de Arquitetura da UFRGS em 1973.

Em 1975 começou como ilustrador e chargista nos jornais Folha da Tarde e Correio do Povo, colaborou com diversos veículos da imprensa alternativa como Coojornal e o lendário Pasquim, Foi  Premiado nos maiores salões de humor do Brasil e do Mundo, como o Salão de Humor de Piracicaba/SP, Salão Carioca de Humor/RJ, Concurso Anti-Racista em Duisburg/Alemanha, e diversas vezes premiado no Concurso de Humor Yomiuri Shimbun no Japão, o mais importante certame do humor gráfico mundial. Em 1994 a revista internacional Witty World que é voltada aos profissionais de desenho do mundo todo incluiu ele entre os 13 melhores profissionais do Cartum Mundial. Sempre figurando nas listas dos dez maiores humoristas gráficos do mundo, ele é dono de uma  história com muito traço, bom humor e muita resistência. E se alguns esqueceram de sua Trajetória, nós do ColetiveArts jamais nos esqueceremos pois ele é o Neltair de Abreu, o Santiago.


Apresentação: Patrícia Maciel e Luciano Xaba
Roteiro: Jorginho e Patrícia Maciel
Edição: Luciano Xaba
Poesia: Miriam Coelho
Arte da capa: Jorginho
Produção Artística; Jorginho
Produção: ColetiveArts e Oldie Nerd
Operador Técnico: Jéssica Miranda
Galeria de Arte: Santiago
Vídeo do Coletive: Apelidado Tio Isa
Para escutar episódios anteriores: https://anchor.fm/coletivearts





 






Galeria de arte: Santiago


 




Vídeo do Coletive:



Café com Gibi 35: Anarquia em Gothan

E no episódio de hoje, do Café com Gibi, o podcast mais "desinformativo" da podosfera, o Xaba e o Oldieboy trazem essa historia pouco lembrada, mas qe veram ao longo do programa, que é maneira.

Solta o play
E mais:
- Quem veio primeiro na sua cronologia pessoal?
- Já viram o BATIMA despreparado?
- O bom cidadão de BEM.
Não se esqueça de comentar e compartilhar pra ajudar a crescer, mas só se vocês quiserem é claro.

   

Guerras Secretas: Quando Universos Marvel colidem
Quadrinhos, hqs, Guerras, secretas, marvel, Hickman

Em 2015 Jonathan Hickman tinha uma missão, resolver de a vez por todas o Universo Ultimate da Marvel e deixar alguns desses personagens disponíveis para o futuro na editora. Foi então que surgiu a ideia de Guerras Secretas.


Guerras Secretas ou Crise nas Infinitas Terras Marvel? 

A premissa da história é conhecida universos paralelos estão colidindo e tem que se enfrentar para ver quem vai sobreviver. 
Antes da minissérie principal tivemos as afamadas "incursões" aqueles tie-ins safados que exploram esse lado da história.

Mas a saga principal é o que vamos falar aqui. Onde dois Universos morrem para dar início a um novo (e depois novíssimo, ++ novo e assim por diante…).

Guerras Secretas: Novíssimo mundo, Inimigos antigos 

Depois se muita porrada os Universos colapsaram, e nada, nada mesmo iria sobreviver em nenhum dos universos infinitos. Uma aliança entre Dr. Estranho, Dr. Destino e o Homem-Molecular fazem com que de alguma maneira um universo resista.
Porém nesse novo universo Dr. Destino é superpoderoso e detém o poder de um deus. Com tudo reformado a sua vontade somos apresentados a um mundo contraditório e bem maluco que me lembrou muito as histórias do Alan Davis com a Excalibur no começo da década de 90.


Em meio aos disparates do deus Destino alguns rebeldes deste novo mundo e alguns heróis e vilões que conseguiram escapar do colapso total se unem para enfrentar a ameaça maior.

Hickman tenta acertar o tom em Guerras Secretas. Quase funciona.

Hickman tem boas ideias para o roteiro dessa minissérie há boas tiradas, principalmente enquanto os heróis e vilões dos outros universos tentam entender esse mundo.
O conflito entre Destino e Richards também tem uma emoção grande, ver o vilão como esposo de Sue e pai dos seus filhos impacta Reed tanto quanto os leitores.
Mas a resolução envolvendo o Homem- Molecular, Beyonder e lado psicológico de Dr. Destino deixam um certo gosto de "eu já vi isso antes" mas isso  justifica o nome da minissérie.

Guerras Secretas tem Esad Ribic nos desenhos e Ive Svorcina nas cores


Ribic já se tornou um dos meus desenhistas favoritos da última década, e é muito bom ver o traço dele se ajustando aos tipos de narrativa que necessita em determinadas HQs. 
Nessa mini vemos os desenhos dele muito mais heróicos e dinâmicos do que em outras hqs mais sérias e darks que desenhou interiormente e as cores de Ive Svorcina (Thor: deus do Trovão) ajuda muito nesse aspecto heróico/épico  que a história precisava. 

Enfim, Guerras Secretas é uma Hq divertida com muitos personagens típica das grandes sagas cósmicas dos anos 80 e 90. Para quem não se importa de ver um pouco mais do mesmo é sim um gibi que merece ser lido.

Roteiro: 7
Arte:8
Uma porrada de heróis: 9
Deus Destino: 9
Nota final: 8,25

Café com Gibi 34: Banimento no TWITER

 

Salve salve seu malditos, hoje no nosso episódio do Café com Gibi, eu, Luciano Xaba, Giovanni Beneditto, o Oldieboy, nos reunimos com o já da casa Vinicius Vidal, Salvando Nerd, e ao Anderson, o Gamer Antifa, pra conversar sobre censura e banimentos em uma rede social arbitraria sem regras claras e também sobre o seu próprio banimento.

E mais:
- Quem merece um soco matinal na boca.
- De que lado do muro o Gaulês se encontra?
- Quem é Kim catp, katiu, ah, esse filha da puta?
- Quem deveria sim ser banido desse planeta?



  

Se você chegou até aqui, compartilhe pra nos ajudar, mas só se você quiser é claro.

EPISÓDI 21 -             A arte da cena nos palcos da vida, Guilherme e Henrique

Hoje encerramos a série de seis podcasts dedicados à cidade de Gravataí, sede do ColetiveArts. O Coletive Som - A Voz da arte, foi um dos projetos contemplados e financiados com recursos da Lei Federal 14.017/2020 - Lei Aldir Blanc em Gravataí, categoria Saberes e Fazeres Culturais.

E encerramos com chave de ouro, pois temos uma dupla de convidados muito especiais: um é ator, diretor, produtor, dançarino e coreógrafo. Tem graduação em Biblioteconomia e Teatro pela UFRGS e Pós graduação em Arte e Educação pela UNIASSELVI. É contador de Histórias e Especialista em Dança Tradicional do Rio Grande do Sul. Como ator, participou de mais de 30 espetáculos de Teatro. Premiado como Melhor Ator, Ator Coadjuvante, Direção e Dramaturgia em importantes Festivais Nacionais de Teatro; o outro convidado é ator, bailarino, produtor Cultural e professor de teatro , graduado em Teatro na UFRGS, atualmente cursa Pós-Graduação em Arte Educação pela UNIASSELVI. É membro fundador da Rococó Produções Artísticas e Culturais e Integrante do Coletivo Projeto GOMPA. Como ator, participou de mais de 10 produções cinematográficas, com destaque para “A Nuvem Rosa”, longa-metragem com direção de Iuli Gerbase. No teatro profissional já participou do elenco de mais de 30 montagens, recebendo prêmios importantes de festivais no RS e em outros estados do Brasil. Integra o elenco de bailarinos da Cadica Cia de Dança desde 2009 apresentando-se em shows, espetáculos e em importantes festivais de dança pelo Brasil e pelo mundo. Sejam bem vindos ao Coletive Som Guilherme Ferrêra e Henrique Gonçalves, da Rococó Produções

(*)Projeto contemplado e financiado com recursos da Lei Federal 14.017/2020 - Lei Aldir Blanc em Gravataí, categoria Saberes e Fazeres Culturais

Edição: Luciano Xaba
Poesia: Fernando Rosa (Ycaro)

Arte da capa: Jorginho
Produção Artística; Jorginho
Produção: ColetiveArts e Oldie Nerd
Operador Técnico: Jéssica Miranda
Galeria de Arte: Bunda
Vídeo do Coletive: Apelidado Tio Isa 
Para escutar episódios anteriores: https://anchor.fm/coletivearts











Galeria de arte: Bunda










Vídeo do Coletive: