HQ Ceifa reúne artistas e explora emoções
hq, gibi, quadrinho, ceifa, dínamo,

HQ Ceifa, realizada em conjunto pelos artistas Gabriel Kolbe, Matias Streb, João Gutkoski, Jader Correa e Diego Moreira.

Da história

"Na história o Coletor, uma criatura misteriosa, atravessa dimensões à procura das ultimas peças de sua coleção - a essência de cinco emoções. Ao longo de sua jornada ele se depara com um guerreiro que alega ser um salvador; um povo que teme uma criatura lendária; uma raça  que aguarda o pôr de cinco sóis; um planeta dominado por monstros; e um ser que, na morte do universo, aguarda seu fim. Para alcançar seu objetivo, o Coletor não medirá esforços."

Dos Autores

A equipe responsável pela obra é formada por antigos aluno e agora, professores da Dínamo Estúdio.
A Dínamo, através do Daniel HDR e demais instrutores e colaboradores, apoia as obras desenvolvidas por professores e alunos do estúdio, dando suporte e orientação aos artistas em seus projetos.

Ceifa é uma HQ em volume único, de 60 páginas, em cores, formato 17x25 cm, capa cartonada e lombada quadrada.
Projeto Independente, sem patrocínio, tem prefácio de Gustavo Borges, autor de Pétalas e Cebolinha - Recuperação.
 O quadrinho estará disponível na CCXP no Artist Alley, mesa B18, onde estarão os Artistas Gabriel Kolbe e Matias Streb.

Então, não perca tempo e corre atrás.
Chegue na mesa dos artistas e pegue aquele autógrafo. 

Salseirada, de Al Stefano, homenageia Mestre Salu e o folclore brasileiro

Protagonistas da trama receberam o nome do rabequeiro e de outro ícone do maracatu, Zabé da Loca.

Uma das maiores autoridades em cultura popular do Brasil, Manuel Salustiano Soares, o Mestre Salu (1945-2008), inspirou uma geração de artistas como Chico Science, Antonio Nobre e Siba
Mais recentemente, inspirou também o quadrinhista Al Stefano na produção de seu novo livro em quadrinhos, Salseirada (Zapata Edições, 120 páginas, R$ 30).
Repleta de referências ao folclore brasileiro, a trama mostra como o rabequeiro Salú encontrou a “rabeca do tempo”, instrumento mágico que controla o clima. 
Junto com sua irmã Zabé e o amigo Mutum, ele percorre o sertão nordestino levando música e chuva para aliviar o sofrimento de pequenos lavradores assolados pela seca e pela fome.
O problema é que, no passado, a rabeca do tempo pertenceu a um coronel ganancioso, que usou o instrumento mágico para eliminar desafetos e prosperar. 
Agora, seu neto e um bando de jagunços querem recuperar a rabeca a qualquer preço. 
Somente a intervenção de espíritos da floresta, como a Caipora, Pé de Garrafa, Quibungo e Lobisomem, pode impedir que ela retorne para as mãos erradas... 

Inspiração

A história já estava pronta quando Stefano, durante o processo de pesquisa iconográfica, se deparou com a rica trajetória de Mestre Salu e, por coincidência, com seu quarto e último disco, chamado Mestre Salu e a sua Rabeca Encantada.
A partir daí, as canções do rabequeiro embalaram o trabalho do artista na produção de Salseirada. Em homenagem ao mestre, o protagonista da HQ foi batizado como Salú, do mesmo modo que sua irmã ganhou o nome da musicista Zabé da Loca (Isabel Marques da Silva), outro ícone do maracatu pernambucano. 

Lançamentos

Salseirada foi um dos projetos selecionados pelo 1º Edital de Publicação de Histórias em Quadrinhos da Secretaria de Cultura da Prefeitura de São Paulo e teve pré-lançamentos em novembro, durante uma palestra de Al Stefano e do editor Daniel Esteves sobre produção de HQs, na Biblioteca Paulo Setúbal, em São Paulo, e no evento Jundcomics, em Jundiaí/SP.
O primeiro lançamento aconteceu no Butantã Gibicon, depois segue para a Comic Con Experience (CCXP), de 5 a 8 de dezembro, ambos na capital paulista. A HQ já está disponível na loja virtual da Zapata Edições.

Sobre o autor
Al Stefano: Iniciou a carreira como ilustrador nos anos 90 atendendo as maiores editoras do País em livros didáticos, literatura e revistas, além de produtos, jogos, storyboards e publicidade. 
Participou de diversas publicações de HQs, como Por mais um dia com ZapataSão Paulo dos MortosArchimedes BarBichosOrixásMetal PesadoMonica(s)Zemurai Pelota, entre outras. 
Como autor, lançou As Aventuras coloniais de Mineirão e Zé Bonfim, projeto contemplado pelo ProAC – Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo.

Salseirada
Autor: Al Stefano
Editora: Zapata Edições
Páginas: 120
Formato: 18 x 26 cm
Preço: R$ 30,00
Próximos lançamento: Butantã Gibicon, 1º de dezembro, na Casa de Cultura do Butantã (Av. Junta Mizumoto, 13 – Jardim Peri Peri, São Paulo – SP) e Comic Con Experience (CCXP), de 5 a 8 de dezembro, no São Paulo Expo (Rodovia dos Imigrantes, km 1,5, Água Funda, São Paulo - SP)  
Mais informações: www.zapataedicoes.com.br
O que é ideologia? Concepção crítica
ideologia, concepçao critica,comunismo, karl Marx,oldie nerd, enquadrando, video, matrix, eles vivem, a origem

Hoje em dia se fala muito em ideologia. Mas afinal o que é ideologia? Quais seus significados e o que é a concepção crítica da ideologia? Confira o vídeo.



Confira o Enquadrando #38 sobre a concepção neutra de ideologia.
Assine nosso canal.

Fontes

Artigo 'IDEOLOGIA E DISCURSO' de Neuza Guareschi

Artigo 'O OBJETO DA IDEOLOGIA
NA TEORIA CRÍTICA DO DISCURSO' de
Maria Eduarda Gonçalves Peixoto, Claudiana Nogueira de Alencar e Ruberval Ferreira

Vídeo do Meteoro Brasil: https://youtu.be/GiJucCiqc4U

Artigo Verdade e Ideologia no 
pensamento de Michel Foucault de Pablo Severiano Benevides

Artigo 'Os princípios de verdade 
no Livro IV da Metafísica de Aristóteles' de  
Nazareno Eduardo de Almeida

Vídeo do Meteoro Brasil: https://youtu.be/GiJucCiqc4U

 Ideologia 

Livro Metafísica de Aristóteles 

A farsa anti-ideológica de Bolsonaro

Livro O que é ideologia de Marilena Chauí 

Wikipédia 
Universos paralelos, homofobia e metalinguagem

A Zapata Edições lança também a HQ Sobre o tempo em que estive morta (112 páginas, R$ 30), com roteiro de Esteves e arte de Sueli Mendes, Pedro Okuyama e Wanderson de Souza.

A trama acompanha o retorno de Cris, uma escritora em crise, à sua cidade natal 15 anos depois de um misterioso acidente de barco. Dada como morta pela população local, inclusive seus pais e melhores amigos, Cris precisa não só fazer as pazes com o passado, mas também encontrar seu lugar no presente. Universos paralelos, homofobia, fanatismo e metalinguagem se misturam para indicar um novo começo para a jovem escritora.
Sobre o tempo em que estive morta foi um dos projetos selecionados pelo 1º Edital de Publicação de Histórias em Quadrinhos da Secretaria de Cultura da Prefeitura de São Paulo.
Último Assalto e Sobre o tempo em que estive morta estarão à venda na Comic Con Experience (CCXP), de 5 a 8 de dezembro, em São Paulo. Depois disso, no dia 14, serão lançadas também em evento na escola de artes HQ em FOCO, juntamente com outros títulos novos da editora: Salseirada, de Al Stefano, e Correr, de Alex Rodrigues.

Sobre os autores
Daniel Esteves: Roteirista e professor de HQs na escola HQ em FOCO, é responsável pelo selo Zapata Edições e roteirista de diversos quadrinhos, entre eles: Por mais um dia com ZapataKM BluesBichosSão Paulo dos MortosNanquim DescartávelO Louco a Caixa e o HomemHerança Africana no Brasil, A Luta contra Canudos e 147. Publicou cerca de 1.600 páginas de roteiro em mais de 50 revistas e livros de HQs, tendo sua produção independente contemplada com oito Troféus HQ Mix, principal premiação brasileira do segmento. Ganhou também o troféu Angelo Agostini em 2009 e 2012, como Melhor Roteirista Brasileiro.
Sueli Mendes: Ilustradora e quadrinista, participou de diversas edições da revista Café Espacial, da série Haole (Social Comics) e do segundo volume de Gibi de Menininha. Pelo selo Zapata Edições, publicou em dois volumes da série São Paulo dos Mortos, sendo vencedora do prêmio HQ Mix de Melhor Publicação Independente de Grupo, junto com os demais autores, por sua participação no volume 3.
Wanderson de Souza: Ilustrador, quadrinista e professor de desenho, participou das publicações Nanquim DescartávelFrontCafé Espacial e Petisco Apresenta. Pela Zapata Edições, ilustrou KM Blues, vencedora do HQ Mix na categoria Independente e, pela editora Nemo, desenhou os álbuns Sonhos de uma noite de Verão e Herança Africana no Brasil.
Pedro Okuyama: Ilustrador e quadrinista, publicou as HQs Hacking WaveCaféAs Baratas e As Ideias. Pela Zapata Edições, participou de Pelota e Zé Murai. Em 2019, participou da antologia em quadrinhos Rancho do Corvo Dourado e da organização do evento Perifacon. Publica também HQs online em seu site Histórias Lacônicas.
Sobre o quadrinho
o tempo em que estive morta
Autores: Daniel Esteves (roteiro), Sueli Mendes, Pedro Okuyama e Wanderson de Souza
Editora: Zapata Edições
Páginas: 112
Formato: 20 x 28 cm
Preço: R$ 30,00
Capa colorida, miolo em preto e branco
Lançamento: Comic Con Experience (CCXP), de 5 a 8 de dezembro, no São Paulo Expo (Rodovia dos Imigrantes, km 1,5, Água Funda, São Paulo - SP) e HQ em FOCO, 14 de dezembro (R. Coelho Barradas, 153 - Vila Prudente, São Paulo - SP)
Mais informações: www.zapataedicoes.com.br
Como Fazer Amigos e Enfrentar Fantasmas

Leo só quer um final de semana tranquilo.Olívia quer encontrar fenômenos sobrenaturais!

Estamos na década de 1990, em cada casa há uma televisão ligada e a internet ainda é desconhecida. Duas crianças são obrigadas a passar um dia juntas e decidem desvendar se fantasmas são reais ou não.
Um dia cheio de aventuras e descobertas pode mudar a vida de ambos e ajudar a definir a personalidade deles para o futuro? 

É possível preservar o senso de magia diante das decepções da vida? 
Ao mesmo tempo, é possível amadurecer sem perder o otimismo da infância?
Esta é uma história sobre os fantasmas que nos definem ao longo da vida e quais significados diferentes um “fantasma” pode ter. 
É também uma história sobre memórias, família, amizade, diferenças, semelhanças e, principalmente, madurecimento.

Este é o nosso segundo projeto juntos. O primeiro, Até o Fim, que também contou com Michel Ramalho nas cores), foi publicado em 2017, após ter sido contemplado pelo edital Proac do Governo do Estado de São Paulo.


Como Fazer Amigos e Enfrentar Fantasmas

por Gustavo Borges e Eric Peleias
Revisão e preparação de texto Talita Grass
talitagrass@gmail.com
Formato 17x26 cm (formato americano)
Número de páginas 80
Preço R$ 40
Os autores estarão todos os dias na CCXP/2019
Mesas G10-11 (Gustavo Borges) e G12-13 (Eric Peleias)
Redes sociais dos autores
@gustavoborgesart e @ericpeleias
Série Lucifer
netflix, lucifer, série, quadrinho, hq, gibi, vertigo,
Texto de Flávio Victor Publicitário e podcaster do Variações de um Nerd

Sejam todos bem vindos a mais um texto sobre nossas séries favoritas, hoje iremos falar de uma série criada pelo Tom Kapinos que teve sua estreia pela fox em janeiro de 2016, onde muitos aqui já devem ter assistido.

Hoje a série possui 4 temporadas com uma média de 16 episódios por temporada, tendo uma média de 45 minutos por episódio, revela a história do senhor do inferno conhecido como Lúcifer que é feito pelo ator Tom Ellis, entediado, resolve vir para a terra para ter uma vida diferente, o mesmo é acompanhado pela Mazikeen, feita pela atriz Lesey-Ann Brandt, e o Anjo Amenadiel feito pelo ator D.B.Woodside, que tenta levar Lúcifer de volta para o inferno.
Lúcifer é uma série que em minha opinião caiu muito de produção da primeira para a segunda temporada, e caiu ainda mais da segunda para a terceira temporada, mesmo com a chegada do Tom Welling, que faz o comandante da policia Marcus Pierce.

A série em si parece muito outras séries policiais, com a diferença que possui o deus das trevas como ajuda para descobrir os crimes da cidade de Los Angeles, então falta um algo a mais que foi perdido entre as temporadas, pois sendo sincero, a primeira temporada, você se interessa pela história de como Lúcifer veio para a terra e virou um “ajudante de policial” sempre ao lado da detetive Cloe Decker, feita pela atriz Lauren German, e seu ex marido e também policial Dan, que é feito pelo ator Kevin Alejandro.
Dentro da história muitos outros seres celestiais são citados como Deus, e a Mãe de Lúcifer e Amenadiel, Charlotte feita pela atriz Tricia Helfer entre outros.
Sinceramente para quem gosta de séries policiais com um algo a mais, irá gostar, pois é exatamente o que a série entrega, gosto do elenco e até mesmo das brincadeiras que Lúcifer faz pelo fato de ser o Deus do inferno, dizendo que muitos ali pediram favores, então ele poderá cobrar a qualquer momento, ver o Lúcifer fazendo terapia para descobrir o que ele realmente quer com a doutora Linda Martin feita pela atriz Rachael Harris.

Declarações finais do redator:

Se você esta a procura de uma série para dar risada, você pode procurar outra, pois essa não é uma série assim, se você procura se emocionar também pode procurar uma outra, mas se você esta procurando algo que você consiga se prender e poder assistir, porém vá com a mente aberta para entender que é literalmente uma série que foca totalmente por que o Deus das trevas veio para a terra.
Nota de 0 a 5
Para a Série em si nota 3
O que achou?
Me procure nas redes sociais.
Comente ai e compartilhe.


HQ usa boxe como metáfora para falar de desigualdade social

Em “Último Assalto”, de Daniel Esteves e Alex Rodrigues, o jovem Kevin Silva precisa enfrentar a pobreza e o preconceito antes de se tornar um campeão.

São muitos os casos de jovens que encontraram no esporte a saída de uma situação de desamparo social. Kevin Silva, protagonista de Último Assalto (Zapata Edições, 160 páginas, R$ 35), poderia muito bem ser um deles: apaixonado pelo boxe, ele é negro e pobre, foi abandonado pelo pai e perdeu a mãe enquanto cumpria medidas socioeducativas na Fundação Casa.
De volta ao convívio social, tudo que ele quer é reconstruir a vida, reconquistar a confiança do treinador Tony, subir no ringue e dar uma vida decente para si e o tio doente. Nesta jornada, Kevin fica igualmente dividido entre os bons conselhos de Cibele e a má influência de Rafa.
Último Assalto, de Daniel Esteves (roteiro) e Alex Rodrigues (desenhos), usa o boxe como metáfora para falar da desigualdade social. Kevin é de fato um lutador acima da média, mas contra a meritocracia pesam os mesmos obstáculos que a maioria dos jovens das periferias brasileiras enfrenta: preconceito, subemprego, a necessidade de sobreviver e a exploração dos poderosos.
A HQ foi financiada pelo Programa de Ação Cultural (ProAC) e realizada com apoio da Secretaria da Cultura do Governo do Estado de São Paulo.

Sobre os autores

Daniel Esteves: Roteirista e professor de HQs na escola HQ em FOCO, é responsável pelo selo Zapata Edições e roteirista de diversos quadrinhos, entre eles: Por mais um dia com ZapataKM BluesBichosSão Paulo dos MortosNanquim DescartávelO Louco a Caixa e o HomemHerança Africana no Brasil, A Luta contra Canudos e 147. Publicou cerca de 1.600 páginas de roteiro em mais de 50 revistas e livros de HQs, tendo sua produção independente contemplada com oito Troféus HQ Mix, principal premiação brasileira do segmento. Ganhou também o troféu Angelo Agostini em 2009 e 2012, como Melhor Roteirista Brasileiro.
Alex Rodrigues: Atua há mais de dez anos como ilustrador atendendo diversas editoras e agências de publicidade. Ministrou aulas de desenho na escola HQ em FOCO e, como quadrinista, colaborou para diversas edições: Por mais um dia com ZapataSão Paulo dos MortosBichosArchimedes BarMDMNanquim Descartável e Pelota.

Sobre o quadrinho
Último Assalto
Autores: Daniel Esteves (roteiro) e Alex Rodrigues (desenhos)
Editora: Zapata Edições
Páginas: 160
Formato: 20 x 28 cm
Preço: R$ 35,00

Capa colorida, miolo em preto e branco

Lançamento: Comic Con Experience (CCXP), de 5 a 8 de dezembro, no São Paulo Expo (Rodovia dos Imigrantes, km 1,5, Água Funda, São Paulo - SP) e HQ em FOCO, 14 de dezembro (R. Coelho Barradas, 153 - Vila Prudente, São Paulo - SP)
Mais informações: www.zapataedicoes.com.br
Banda Ultramen: Tour do disco Tente Enxergar
ultramen, tente, enxergar, musica, som, incrivel,

Nós aqui do site Oldie Nerd, dando continuidade a tour Tente Enxergar, tivemos a oportunidade de produzir o vídeo da viagem da banda Gaúcha Ultramen no seu preparo para a tour do disco Tente Enxergar. Com muita empolgação e alegria a banda recebeu nessa Trip a nossa equipe e tudo foi registrado no vídeo abaixo.


Conheça o trabalho da banda e suas   redes sociais:
Canal do YouTube: 
Twitter: 

Facebook: 

Instagram: 
Spotify: 
Curtiu a matéria? Deixe seu comentário ou crítica. Não esquece de compartilhar.