Rede Comics lança plataforma digital gratuita de quadrinhos originais

Surge um novo espaço para os apaixonados pela nona arte, conheça as HQs originais do selo Rede Comics. 

Além de ilustrações, tiras e cartuns, agora o Rede Comics disponibiliza quadrinhos no seu celular ou em qualquer lugar que você queira ler, em uma plataforma digital gratuita que conecta leitores e autores.


A primeira temporada com quadrinhos originais em vários estilos que vão desde ação, terror, sátira e até o fantástico, tem seus primeiros seis títulos publicados já disponíveis graças a colaboração dos artistas, Alan Yango (Quem é o Maioral?), Emerson Coe (Túmulo do Horror), Emmanuel Thomaz (Visagem, O Crime Dadaísta), Marcio Loerzer (Deus é Brasileiro) e Igor Alves (Motherfuck).
A plataforma será lançada na 6ª Semana do Quadrinho Nacional mas já pode ser acessada.
Para ler basta acessar o Rede Comics (redecomics.com.br) e clicar no link “Quadrinhos” escolha sua HQ e faça o login de forma gratuita. 


Conheça os quadrinhos

Quem é o Maioral?



A chega um estranho à cidade culmina em um novo desafio para “O Poderoso Máximus”.

Motherfuck



As vezes obedecer parecer ser a única coisa que ele sabe fazer.

Pequena Naza e os encantados 



Um passeio onírico que faz uma homenagem a dois grandes autores, Monteiro Lobato e Winsor McCay.

Deus é Brasileiro



Quando você tem um o poder de Deuses de proporções épicas na pontas de seus dedos espere pela libertação do caos.

Túmulo do Horror


A descoberta de um mistério ancestral. Pode levar à horrores indescritíveis.

Visagem


HQ que conta a origem da heroína mais charmosa dos quadrinhos.

O Crime Dadaísta

Continuação da saga de Visagem na busca de vingança para sua falecida irmã. 


Sobre o Rede Comics

Publicado, no dia 1º de agosto de 2018: a REDE COMICS. Publica tiras de quadrinhos, cartuns e ilustrações originais. Os objetivos são – mostrar o talento da nova safra de artistas e autores da região, informar sobre a cena local, levar ao público notícias sobre tudo o que rola no universo geek seja no Brasil ou no Exterior, além de entrevistas, cobertura de eventos, cinema, animações, séries, brinquedos, games etc.


Informações para a imprensa:
Rede Comics
Tel.: (91) 996316418

Curta e compartilhe.
Pansy, romance, sonhos e seres fantásticos

Aos 17 anos, um amigo e eu criamos uma história chamada Rebirth of Shadows que trata de anjos e demônios vivendo em um mundo de fantasia paralelo ao nosso. Porém, ao longo dos últimos 14 anos eu venho trabalhando essa história e suas personagens, sendo assim ela já está extremamente detalhada e longa. Eu pretendo lançá-la como webcomic, mas como isso provavelmente vai consumir o resto da minha vida e eu tenho personagens secundárias muito profundas que não terão um enfoque tão grande na trama central, resolvi abocanhar esse projeto pelos cantos, começando então pelos spin-offs. O primeiro deles é a história entitulada Pansy.


Pansy é uma história yaoi (romance entre personagens masculinos) . A ambientação é o Mundo dos Sonhos, um mundo de anjos, demônios e outros seres fantásticos. O enredo gira em torno do romance entre os protagonistas Paulo e Brian, mas a história é levada também para outros caminhos. 
Conhecemos mais sobre o mundo onde as personagens vivem, seus passados, dilemas e segredos e sua relação com outras personagens da trama. 

Portanto acredito que mesmo quem não curte especificamente romance entre homens, mas gosta de histórias focadas no psicológico das personagens e em relações interpessoais, vai gostar dessa história também.
A história completa foi dividida em 4 volumes, ao longo dos quais acompanhamos o crescimento pessoal das personagens e o aprofundamento de seu relacionamento.

Sinopse, enredo, história

No volume anterior, Paulo andava tendo dificuldades no trabalho devido um sonho que vinha perturbando suas noites de sono. 
Foi preciso que ele confiasse seu maior segredo ao namorado Brian para que juntos chegassem a uma solução para o seus problemas. 
Também nesse volume eles tiveram sua primeira relação sexual e o pintor Paulo finalmente veio a conhecer o capitão das FEJ, Dwalk Angelin.
Agora é hora de todos os mistérios serem resolvidos. O volume final da série começa algum tempo depois do final do volume 3. 
A interação entre Paulo e o capitão Angelin acaba levando o casal de protagonistas a uma viagem muito importante ao nosso mundo, o Mundo Real. 
A história a partir de então gira em torno das consequências dessa viagem. 

Paulo e Brian acabam encontrando obstáculos inesperados em seu relacionamento e nós vemos um pouco mais sobre o capitão das FEJ e seu relacionamento com o tenente Punhos Furiosos.
A história mantém a faixa etária do volume anterior, contendo cenas de sexo e violência, assim sendo recomendada apenas para maiores de 18 anos.

Alerta de gatilhos: abuso psicológico

Especificações técnicas:

O volume final de Pansy está bem maior do que os outros, tendo 40 páginas de história.
O formato continua sendo A5, com dobra e grampo, por isso para evitar que acabe muito abaloado e com cortes muito profundos nas margens laterais, a gramatura do papel será menor (75g). 
A tiragem será de 300 cópias, tornando-o o volume mais raro da série. 
A capa continua colorida em papel couchê e o miolo preto e branco em papel offset + páginas de créditos e de apresentação coloridas. 
Por conta dessas mudanças, o valor unitário da revista aumentará, mas esse valor NÃO será refletido aos apoiadores do Catarse, apenas para quem adquirir a revista depois de impressa. 
Porém, dependendo da arrecadação essas especificações podem mudar.
As cores serão adicionadas digitalmente, porém toda a arte final, incluindo os tons de cinza, da história serão feitas tradicionalmente, com nanquim aguada.
A diagramação da capa é feita pelo meu amigo Guilherme Smee, da página Splash Pages https://www.facebook.com/blogsplashpages/

Campanha: www.catarse.me/Pansy4

Página do FB projeto: www.facebook.com/Pansyyaoi

Deviantart - www.deviantart.com/comenozes
Instagram - @bundasart
Fb da loja online - www.facebook.com/Lojabundasart

Curta e compartilhe, contamos com a sua colaboração.


Nós, descoberta e ajuda

Acabo de ler um quadrinho, que pra mim, veja bem, pra mim, chegou sem pretensão e que surpresa boa eu tive só ler nós.

Nós, é um projeto feito por alunos da faculdade de jornalismo, publicidade e marketing da Unileste de coronel Fabriciano de Minas Gerais.

Conta com roteiro e ilustração de Vinícius Vidal junto de Felipe Ramos, Maycon Pego, Júlio Prata, Anna Clara Guimarães e Stafany Bastos.
Nessa história, acompanhamos uma personagem, enquanto ela trabalha em um nó, e somos levados a prestar a atenção nesse nó. Ela nos leva a rever com ela, um flashback que é um ponto de virada na história da personagem mas também um plot twist dessa história que estamos lendo.
Ao mesmo tempo em que começamos a nós preocupar com o destino dela, pois tudo nos leva acreditar num final possível e único, já que enredo é trágico ao ponto de nos parecer inevitável.
E é nesse final que levamos o próximo plot twist, um novo ponto de virada, que nos dá uma sensação de alívio, e ao mesmo tempo que nos passa uma lição,  nos traz uma utilidade pública.
Um trabalho como foi dito antes, me chegou sem pretensão, mas que é de uma empatia maravilhosa.
O quadrinho é em preto e branco e conta com 24 páginas.

Se você ainda não leu, procure esse quadrinho, pois vale muito a pena.

Procure o Vinícius Vidal e tente adquirir essa obra.

Instagram
Twitter
Facebook

Café com Gibi 27: 2019 retrospectiva

Salve pessoal do outro lado. Depois de um hiato, voltamos com o podcast mais varzeano dessa podosfera sem porteira e pra falar um pouco do que assistimos nesse ano de 2019.

Luciano xaba, Giovanni Benedito e Vinícius Vidal, relembram alguns filmes e já metem aquela indicação marota.

Também estamos iniciando um novo formato, sem cortes, criando assim uma dinâmica mais próxima a uma conversa entre amigos.
E mais:
-Como é os prazos de entrega?
-O que dizer sobre Star Wars?
Vinícius Vidal do Salvando Nerd
Giovanni Beneditto do Projeto Seis
Luciano Xaba





  

Não esqueça de comentar, qual filme você viu este ano que recomenda?
HQ Ceifa reúne artistas e explora emoções
hq, gibi, quadrinho, ceifa, dínamo,

HQ Ceifa, realizada em conjunto pelos artistas Gabriel Kolbe, Matias Streb, João Gutkoski, Jader Correa e Diego Moreira.

Da história

"Na história o Coletor, uma criatura misteriosa, atravessa dimensões à procura das ultimas peças de sua coleção - a essência de cinco emoções. Ao longo de sua jornada ele se depara com um guerreiro que alega ser um salvador; um povo que teme uma criatura lendária; uma raça  que aguarda o pôr de cinco sóis; um planeta dominado por monstros; e um ser que, na morte do universo, aguarda seu fim. Para alcançar seu objetivo, o Coletor não medirá esforços."

Dos Autores

A equipe responsável pela obra é formada por antigos aluno e agora, professores da Dínamo Estúdio.
A Dínamo, através do Daniel HDR e demais instrutores e colaboradores, apoia as obras desenvolvidas por professores e alunos do estúdio, dando suporte e orientação aos artistas em seus projetos.

Ceifa é uma HQ em volume único, de 60 páginas, em cores, formato 17x25 cm, capa cartonada e lombada quadrada.
Projeto Independente, sem patrocínio, tem prefácio de Gustavo Borges, autor de Pétalas e Cebolinha - Recuperação.
 O quadrinho estará disponível na CCXP no Artist Alley, mesa B18, onde estarão os Artistas Gabriel Kolbe e Matias Streb.

Então, não perca tempo e corre atrás.
Chegue na mesa dos artistas e pegue aquele autógrafo. 

Salseirada, de Al Stefano, homenageia Mestre Salu e o folclore brasileiro

Protagonistas da trama receberam o nome do rabequeiro e de outro ícone do maracatu, Zabé da Loca.

Uma das maiores autoridades em cultura popular do Brasil, Manuel Salustiano Soares, o Mestre Salu (1945-2008), inspirou uma geração de artistas como Chico Science, Antonio Nobre e Siba
Mais recentemente, inspirou também o quadrinhista Al Stefano na produção de seu novo livro em quadrinhos, Salseirada (Zapata Edições, 120 páginas, R$ 30).
Repleta de referências ao folclore brasileiro, a trama mostra como o rabequeiro Salú encontrou a “rabeca do tempo”, instrumento mágico que controla o clima. 
Junto com sua irmã Zabé e o amigo Mutum, ele percorre o sertão nordestino levando música e chuva para aliviar o sofrimento de pequenos lavradores assolados pela seca e pela fome.
O problema é que, no passado, a rabeca do tempo pertenceu a um coronel ganancioso, que usou o instrumento mágico para eliminar desafetos e prosperar. 
Agora, seu neto e um bando de jagunços querem recuperar a rabeca a qualquer preço. 
Somente a intervenção de espíritos da floresta, como a Caipora, Pé de Garrafa, Quibungo e Lobisomem, pode impedir que ela retorne para as mãos erradas... 

Inspiração

A história já estava pronta quando Stefano, durante o processo de pesquisa iconográfica, se deparou com a rica trajetória de Mestre Salu e, por coincidência, com seu quarto e último disco, chamado Mestre Salu e a sua Rabeca Encantada.
A partir daí, as canções do rabequeiro embalaram o trabalho do artista na produção de Salseirada. Em homenagem ao mestre, o protagonista da HQ foi batizado como Salú, do mesmo modo que sua irmã ganhou o nome da musicista Zabé da Loca (Isabel Marques da Silva), outro ícone do maracatu pernambucano. 

Lançamentos

Salseirada foi um dos projetos selecionados pelo 1º Edital de Publicação de Histórias em Quadrinhos da Secretaria de Cultura da Prefeitura de São Paulo e teve pré-lançamentos em novembro, durante uma palestra de Al Stefano e do editor Daniel Esteves sobre produção de HQs, na Biblioteca Paulo Setúbal, em São Paulo, e no evento Jundcomics, em Jundiaí/SP.
O primeiro lançamento aconteceu no Butantã Gibicon, depois segue para a Comic Con Experience (CCXP), de 5 a 8 de dezembro, ambos na capital paulista. A HQ já está disponível na loja virtual da Zapata Edições.

Sobre o autor
Al Stefano: Iniciou a carreira como ilustrador nos anos 90 atendendo as maiores editoras do País em livros didáticos, literatura e revistas, além de produtos, jogos, storyboards e publicidade. 
Participou de diversas publicações de HQs, como Por mais um dia com ZapataSão Paulo dos MortosArchimedes BarBichosOrixásMetal PesadoMonica(s)Zemurai Pelota, entre outras. 
Como autor, lançou As Aventuras coloniais de Mineirão e Zé Bonfim, projeto contemplado pelo ProAC – Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo.

Salseirada
Autor: Al Stefano
Editora: Zapata Edições
Páginas: 120
Formato: 18 x 26 cm
Preço: R$ 30,00
Próximos lançamento: Butantã Gibicon, 1º de dezembro, na Casa de Cultura do Butantã (Av. Junta Mizumoto, 13 – Jardim Peri Peri, São Paulo – SP) e Comic Con Experience (CCXP), de 5 a 8 de dezembro, no São Paulo Expo (Rodovia dos Imigrantes, km 1,5, Água Funda, São Paulo - SP)  
Mais informações: www.zapataedicoes.com.br
O que é ideologia? Concepção crítica
ideologia, concepçao critica,comunismo, karl Marx,oldie nerd, enquadrando, video, matrix, eles vivem, a origem

Hoje em dia se fala muito em ideologia. Mas afinal o que é ideologia? Quais seus significados e o que é a concepção crítica da ideologia? Confira o vídeo.



Confira o Enquadrando #38 sobre a concepção neutra de ideologia.
Assine nosso canal.

Fontes

Artigo 'IDEOLOGIA E DISCURSO' de Neuza Guareschi

Artigo 'O OBJETO DA IDEOLOGIA
NA TEORIA CRÍTICA DO DISCURSO' de
Maria Eduarda Gonçalves Peixoto, Claudiana Nogueira de Alencar e Ruberval Ferreira

Vídeo do Meteoro Brasil: https://youtu.be/GiJucCiqc4U

Artigo Verdade e Ideologia no 
pensamento de Michel Foucault de Pablo Severiano Benevides

Artigo 'Os princípios de verdade 
no Livro IV da Metafísica de Aristóteles' de  
Nazareno Eduardo de Almeida

Vídeo do Meteoro Brasil: https://youtu.be/GiJucCiqc4U

 Ideologia 

Livro Metafísica de Aristóteles 

A farsa anti-ideológica de Bolsonaro

Livro O que é ideologia de Marilena Chauí 

Wikipédia 
Universos paralelos, homofobia e metalinguagem

A Zapata Edições lança também a HQ Sobre o tempo em que estive morta (112 páginas, R$ 30), com roteiro de Esteves e arte de Sueli Mendes, Pedro Okuyama e Wanderson de Souza.

A trama acompanha o retorno de Cris, uma escritora em crise, à sua cidade natal 15 anos depois de um misterioso acidente de barco. Dada como morta pela população local, inclusive seus pais e melhores amigos, Cris precisa não só fazer as pazes com o passado, mas também encontrar seu lugar no presente. Universos paralelos, homofobia, fanatismo e metalinguagem se misturam para indicar um novo começo para a jovem escritora.
Sobre o tempo em que estive morta foi um dos projetos selecionados pelo 1º Edital de Publicação de Histórias em Quadrinhos da Secretaria de Cultura da Prefeitura de São Paulo.
Último Assalto e Sobre o tempo em que estive morta estarão à venda na Comic Con Experience (CCXP), de 5 a 8 de dezembro, em São Paulo. Depois disso, no dia 14, serão lançadas também em evento na escola de artes HQ em FOCO, juntamente com outros títulos novos da editora: Salseirada, de Al Stefano, e Correr, de Alex Rodrigues.

Sobre os autores
Daniel Esteves: Roteirista e professor de HQs na escola HQ em FOCO, é responsável pelo selo Zapata Edições e roteirista de diversos quadrinhos, entre eles: Por mais um dia com ZapataKM BluesBichosSão Paulo dos MortosNanquim DescartávelO Louco a Caixa e o HomemHerança Africana no Brasil, A Luta contra Canudos e 147. Publicou cerca de 1.600 páginas de roteiro em mais de 50 revistas e livros de HQs, tendo sua produção independente contemplada com oito Troféus HQ Mix, principal premiação brasileira do segmento. Ganhou também o troféu Angelo Agostini em 2009 e 2012, como Melhor Roteirista Brasileiro.
Sueli Mendes: Ilustradora e quadrinista, participou de diversas edições da revista Café Espacial, da série Haole (Social Comics) e do segundo volume de Gibi de Menininha. Pelo selo Zapata Edições, publicou em dois volumes da série São Paulo dos Mortos, sendo vencedora do prêmio HQ Mix de Melhor Publicação Independente de Grupo, junto com os demais autores, por sua participação no volume 3.
Wanderson de Souza: Ilustrador, quadrinista e professor de desenho, participou das publicações Nanquim DescartávelFrontCafé Espacial e Petisco Apresenta. Pela Zapata Edições, ilustrou KM Blues, vencedora do HQ Mix na categoria Independente e, pela editora Nemo, desenhou os álbuns Sonhos de uma noite de Verão e Herança Africana no Brasil.
Pedro Okuyama: Ilustrador e quadrinista, publicou as HQs Hacking WaveCaféAs Baratas e As Ideias. Pela Zapata Edições, participou de Pelota e Zé Murai. Em 2019, participou da antologia em quadrinhos Rancho do Corvo Dourado e da organização do evento Perifacon. Publica também HQs online em seu site Histórias Lacônicas.
Sobre o quadrinho
o tempo em que estive morta
Autores: Daniel Esteves (roteiro), Sueli Mendes, Pedro Okuyama e Wanderson de Souza
Editora: Zapata Edições
Páginas: 112
Formato: 20 x 28 cm
Preço: R$ 30,00
Capa colorida, miolo em preto e branco
Lançamento: Comic Con Experience (CCXP), de 5 a 8 de dezembro, no São Paulo Expo (Rodovia dos Imigrantes, km 1,5, Água Funda, São Paulo - SP) e HQ em FOCO, 14 de dezembro (R. Coelho Barradas, 153 - Vila Prudente, São Paulo - SP)
Mais informações: www.zapataedicoes.com.br