STAR TREK: JORNADA PELAS ESTRELAS


Viajar por outros planetas e galáxias: um sonho que povoa o imaginário humano desde muito, essa vontade de conquistar o além terra e ir aonde nenhum homem jamais foi. Livros, filmes e séries engrossam as fileiras de conquistadores espaciais, hoje vamos falar de talvez dos caras mais populares desse tipo de aventureiros destemidos: Star Trek. 



Série que teve início em 1966, idealizada por  Gene Roddenberry,  foi transmitida pela NBC, , devido a baixa audiência (embora tivesse uma legião de fãs fiéis)  e a problemas de produção a série foi cancelada após 3 temporadas. Depois de algum tempo durante a década de 70 ( com a ajuda de uma série animada)  tornou-se Cult, e foi produzido então filmes com a tripulação  da Enterprise. Foram produzidos, entre 1979 e 1991, 6 filmes com a tripulação clássica.

Capitão Kirk (William Shatner) , Spock (Leonard Nimoy) e Dr. McCoy  (DeForest Kelley),  a trinca de ferro da nave de exploração Enterprise,  levam seus fãs até hoje (em reprises) por lugares onde nenhum homem jamais foi.
Mostrando sempre algum desafio inesperado, como novos planetas e raças  alienígenas e seus eternos inimigos os Klingons.



Kirk era o capitão  herói,   que contrariando todas as convenções  de hierarquia, sempre estava na linha de frente nas ações mais perigosas e que muito provavelmente  levariam a morte, Spook era o oficial de ciências da nave, Vulcano, baseava  suas ações sempre na lógica  e MacCoy o  médico-oficial da Enterprise, representava o lado mais emotivo,  sempre tinha um jeito de implicar com Spook.

Além desse trio principal também se destacavam na tripulação:  a oficial de comunicação U´hura,  o engenheiro chefe, Scoot, Sulu, oficial de leme  e Chekov, oficial de navegação.
Parece que o resto da tripulação  estava ali só para morrer nos ataques que seguidamente a nave sofria.

Khan: um dos inimigos mais clássicos



Nessas batalhas de naves, o  interessante  era como,  ao invés de combates estilo aviões-caças, eles sempre (ou quase sempre) eram retratados como combates de grandes navios de guerra, o que embora fossem lentos, eram tão ou mais emocionantes do que se fossem no estilo Star Wars. Pois a tensão subia a cada disparo (enquanto os escudos da Enterprise aguentavam os disparos, por que o maldito escudo sempre caía).

Ainda tivemos outras séries baseadas no universo  de Star Trek como: a nova geração,  Deep Space Nine e  Voyager.



Star Trek  voltou em grande estilo nas mãos  de J.J. Abrams em 2009, contando a origem de como a tripulação clássica se formou, teve uma continuação em 2013. Um novo filme da série vai estrear em julho de 2016 e  em 2017 os planos é  que seja  feita uma nova série baseada  no universo da frota estelar.

PS: Vida longa e próspera.

4 comentários:

  1. Não sou o fã, mas não posso dizer que é ruim, já assisti, alguns episódios e vi muitos filmes, passando pelas gerações,e conheço a historia e o "misticismo" da série, e eu com não sou fã, posso dizer que gosto muito mais dos filmes feito pelo J.J..
    Agora é a hora dos fãs reais me xingarem.
    kkkkkk
    Boa máteria old.

    ResponderExcluir
  2. Eu gostei dos filmes,e já espero anciosa pelos novos.

    ResponderExcluir