O Rei do Show, musical de qualidade com Wolverine

oldie nerd, rei do show, review, critica, cena, palco, fotografia

Texto de Flavio Victor publicitário e podcaster do Variações de um Nerd

Prato cheio para os amantes de musicais com belos cenários, ótimas coreografias e músicas contagiantes, O Rei do Show conta a história de Phineas Taylor Barnum, um showman e empresário do ramo do entretenimento norte-americano, interpretado por ninguém menos que o talentoso Hugh Jackman.


Contagiante desde o início, o filme nos prende na vida de um homem de família humilde, com ricas idéias e sonhos que usa sua imaginação para fugir do mundo real no qual a única coisa que importa é a classe social.

Desde sua infância vemos o protagonista passar por situações difíceis, como ser afastado de sua paixão Charity (Michelle Williams), uma menina de alta classe cujos pais não aprovam o relacionamento e até mesmo a morte de seu pai.

Apesar dos acontecimentos, Barnum mantém seu entusiasmo ao longo dos anos e após a demissão de seu emprego vê a oportunidade de realizar suas fantasias.

Começa então a busca incessante para a realização de seus sonhos e observando as pessoas, o empreendedor percebe que ficam fascinadas com o desconhecido, com o diferente e tem a ideia de procurar por pessoas com características únicas para montar um show de curiosidades.

O grupo reunido inclui pessoas de todas as formas, tamanhos e cores, cada um com uma particularidade buscando aceitação social. Mesmo com sua fama de vigarista e pessoas dizendo o espetáculo era uma fraude, através dos shows Barnum mostra à seus companheiros que não devem se envergonhar de suas aparências, que cada um tem um talento e não devem ter medo de se mostrar ao mundo, pois as pessoas julgam o diferente por não entenderem, mas quando passam a entender, passam a amar.

Apesar de a trama ser retrada por volta de 1800, o filme trata de questões clichês muito atuais enfrentadas pelo homem desde os tempos da racionalidade, como o amor, a amizade e o respeito; a luta contra o preconceito e aceitação pessoal e social; como podemos ficar cegos com a ganância; aprendemos que é quando estamos mal que descobrimos em quem podemos confiar e quem estará ao nosso lado, tudo envolto num cenário leve, quase como em um conto de fadas. 

Com músicas contagiantes, mensagens fortes e performances maravilhosas, O Rei do Show traz um elenco de peso, com atores talentosos e cantores excepcionais, arrancando de nós sorrisos e nos deixando com vontade de dançar à cada batida.

O filme nos faz refletir sobre nossas atitudes e abrirmos mais a nossa mente para o desconhecido no ano que estava prestes a começar.

Nota final: 8


0 comentários: