Bukowski, um escritor maldito, um velho safado e maluco


Charles Bukowski, o escritor maldito! Segundo alguns, claro, para tantos outros um escritor genial e muitas vezes, incompreendido.



Bukowski nasceu na Alemanha,  foi para os Estados Unidos ainda com 2 anos, seu interesse pela literatura  na adolescência devido ao um tratamento médico, em que  teve de deixar o colégio por 1 ano.
Publicou inicialmente contos em jornais alternativos de Los Angeles, até que em conseguiu publicar seu primeiro livro com 35 anos. 
Embora Bukowski seja reconhecido por seus poemas (uma vasta obra) muitas vezes com uma carga erótica forte, a maioria nunca  foi traduzido para  o português e nem chegou ao Brasil.
O mais legal no entanto (na minha opinião, e aqui é ela que conta) na obra de Bukowski são seus contos, tipo de escrita que lhe rendeu mais reconhecimento.


Os contos, principalmente giram em torno de acontecimentos do dia-dia na vida do escritor, na maioria das vezes  representado com pseudônimos, entre eles o mais famoso é Henry Chinaski.

Possui escrita simples e direta, (influência de Hemingway) suja, carregada de palavrões e pessimismo (influência de Dostoiévski).
Situações inusitadas ( no sentido mais fudido da palavra), sempre rodando em torno e muitas bebidas, falta de dinheiro e mulheres malucas, em mundos de delírios.

Bukowski faz críticas ferrenhas contra a sociedade média e seu estilo de vida, sem nunca perder o humor ácido que sempre foi sua marca.

Bukowski para muitos é o último escritor Beatnik (embora nunca tenha se associado com nenhum de seus expoentes, como por exemplo, Jack Kerouac).
Sobretudo Bukowski foi um dos chamados escritores malditos.


PS: Que sejam todos, "malditos", como foi Bukowski.






       

0 comentários: