Image Comics: Seus fundadores e suas HQs

No inicio dos anos 90 a indústria dos quadrinhos fervia. Novos títulos novos autores e uma nova pegada editorial estava deixando fãs e colecionadores malucos.E foi em meio a tudo isso que uma editora surgiu do nada e conseguiu enfrentar as todas poderosas Marvel e DC de frente. Mas como e porquê a Image Comics foi fundada? Quem foram seus maiores idealizadores? E como ela conseguiu causar tanto barulho?



No começo da Image

 A indústria surfava na primeira grande onda, em que as HQs agora não eram somente coisa de crianças e estava cavalgando para se afirmar como expressão artística não só para um nicho, mas para o grande público.
Recordes de vendas lançavam novos nomes ao estrelato, MacFarlane, Liefeld e Jim Lee e puxavam esse vagão. 
Mas quando rusgas entre editores e autores começaram, coisa comum nessa indústria desde o seu início, esses novos autores pensaram, por quê simplesmente mudar de editora? "Por que não montamos a nossa própria?"
Macfarlane, junto com Liefeld, rebeldes irremediáveis, começaram a arregimentar aliados dentro da Marvel como Marc Silvestri, Whilce Portacio, Jim Valenino e finalmente conseguiram o que era considerado vital  para que o  plano funcionasse, Jim Lee, que estava chateado porque a Marvel não pagou uma passagem aérea para a esposa acompanha-lo em um leilão de originais.
E assim surgiu a Image Comics.


Image publicada pela Malibu


Combinando entre si,  MacFarlane, Lee, Liefeld, Silvestri, Larsen e os outros fundadores, conseguiram entrar em  acordo e todos juntos em uma reunião com o presidente da Marvel, Terry Stewart e o editor chefe Tom deFalco, mandaram a editora as favas. 
Assim começou os preparativos para os lançamentos que iriam abalar, para o bem ou para o mal, as estruturas da indústria das HQs.
Embora as idéias fervilhassem na cabeça de MacFarlane, Liefeld e Lee, eles sabiam que alguns obstáculos, como a impressão e distribuição eram gigantes, em um acordo bem costurado com a Malibu, ela ficou a cargo desses perrengues logísticos, e deu muito certo.
Com uma campanha de marketing atrativa e conclamando os jovens leitores, aos "novos quadrinhos e novos heróis" e algumas peças mais agressivas como "chega da velharia, agora é hora do novo", os lançamentos dos quadrinhos da image alcançaram sucesso e os jovens artistas estavam com tudo. 
Spawn de MacFarlane, Witchblade de Silvestri e outros, embora tivessem uma qualidade duvidosa de roteiro, se centravam na arte e na qualidade gráfica e das cores digitalizadas.



Títulos e mais títulos (e copias)

Em poucos meses, foram  um caminhão de novos títulos, e logo a Image estava no comando da própria gráfica e distribuição, sem depender mais da Malibu e de se preocupar com interesses de terceiros.
Embora o número de vendas não parasse de subir, chegando  a ultrapassar a Marvel e a DC em alguns períodos, a qualidade  das HQs da Image eram contestáveis, com roteiros na maioria dos casos centrado em violência e personagens pouco aprofundados, quando não eram copias de conceitos de personagens famosos das outras editoras.
Spawn de MacFarlane tinha muito de Motoqueiro Fantasma, Dr.Estranho e mesmo do Batman, Youngblood de Liefeld era sem duvida os X-Force da terra paralela, Gen13 de Lee forçava a barra com mais e mais copias dos X-Men, algumas exceções no entanto merecem nota, como Savage Dragon de Eric Larsen e Wildcats de Lee.



Brigas e separações


O sucesso como sempre trás alguns problemas, e na Image não foi diferente. 
Como cada artista detinha sua próprio estúdio de produção, brigas por prazos e espaços editorias se agravaram, mas nenhuma foi tão ruim quando Liefeld começou a fazer cagadas e brigas com todos em sequência, que culminou em uma reunião por vídeo conferência entre os fundadores, em que Liefeld acabou expulso da editora que ajudou a fundar. 


Dias de hoje


Entre idas e vindas, separações de estúdios e membros, hoje em dia a Image deixou os anos 90 e recém fundada e a fama de plagiadora de personagens para trás.
Se consolidou como uma editora adulta e madura, que através dos últimos anos tem feito lançamentos consistentes e premiados, como Invensible de Robert Kirkman (outro dos fundadores da editora) e Saga de Brian K.Vaughan.



Image Comics cumpriu seu papel?




Como vimos neste post, entre acertos e erros, a Image embora seja lembrada com algum desdém por leitores mais velhos, teve uma participação decisiva na valorização dos artistas da nona arte, pois mostrou para as até então inabaláveis DC e Marvel que não eram seus reféns, como as vezes parecia. 
Além da valorização dos artistas a Image se consolidou como uma editora diferenciada por publicar material de qualidade excelente que dificilmente veria a luz do dia caso dependesse exclusivamente da Marvel ou da DC. 



Gostou da matéria? Compartilhe com aquele amigo que só sabe falar mal da Image comics e  ajude a divulgar o nosso site também, não custa nada. É só  clique ;-)





0 comentários: